Related Posts with Thumbnails

Home

Pessoas importantes que fazem Ecos por aí

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Sapeca sua viola, percussão ou caixa de fósforo e corre, que os “hómi” podem te pegar.

Semana passada fui em um terreiro de samba da pesada em uma cidade vizinha a minha terrinha. Além da preocupação explicita com os convidados outra coisa atormentava seus organizadores que era  a possibilidade da polícia chegar e acabar a festança pelo simples fato de estarem fazendo música boa. E voltamos ao tempo da censura meus queridos.... Sapeca sua viola, percussão ou caixa de fósforo e corre, que os “hómi” podem te pegar. Eu acho lindo os discursos relativos a liberdade cultural, disseminação de novas formas musicais, muitas vezes discursada até por este mesmo poder público, e sempre  somadas a críticas com relação ao desenvolvimento musical, perspectivas  e outros “lero leros” disparados por nós da grande massa. E ai você vai dizer: “Porque tanto ódio no coração negão?”. Eu vou te explicar, existe uma censura que começa a tomar conta das cidades, contidas em leis do silêncio e outras intervenções, que nada mais são que injeções letais a qualquer forma de desenvolvimento não só  musical, mas social. Pode me carimbar de saudosista,  eu concordo, e sei que será muito difícil revermos encontros  improvisados como se davam nos tempos idos  em praças, botecos  abertos ou locais públicos onde,  além do conhecimento erudito o caboclo tinha que ser  sacudido no  improviso, aquelas coisas que só os de  alma  musical e mente aberta conseguem praticar. E  é por isto e muitos outros "istos" que  reafirmo  existir um processo silencioso e bem arquitetado para  acabar com os ambientes de  diálogo e encontros culturais que fazem as pessoas  refletirem seu papel neste nosso universo de dominantes e dominados. Se Deus quiser vamos vencer e ninguém ou quase ninguém vai ficar preso, né? Esta conversa me fez lembrar até um samba de Tio Hélio e Campolino, vejam se não tem a ver com a história....

segunda-feira, 2 de maio de 2016

"Se o povo não desafinasse, o cantor vivia de pedir esmola"

Salve meu povo.... Frio? Esses dias  ouvi muito  Pedro Miranda, não sei se vocês conhecem, Grupo Semente, Teresa Cristina, Lapa Moderna... e por aí vai. Uma obra muito legal, acho que devem ser três discos com músicas muito sacadas e claro aquela boa pimentinha musical, essencial para tempos em que a grande mídia continua empurrando um monte de coisa ruim no ouvido da geral.  
Mas a conversa é outra; tem uma música muito legal de Miranda que se chama “Meio Tom”,  que tem um refrão muito bem  sacado: “Se o povo não desafinasse, o cantor vivia de chapéu de esmola”. Nela o sujeito vai ao médico, escola e o &*#@ a quatro para tentar adequar seu jeitão a um suposto padrão musical...  Em  poucas linhas  genialmente Miranda critica a “falta” de aceitação a novos  trabalhos e propostas musicais. Como resultado sobra aos nossos ouvidos e cérebros, muita música que serve só para movimentar cardumes viciantes. Viche, já pensou na hipótese de um mundo onde todos tivessem um canário do reino no gogó? Haja "esmola" meu povo. 

domingo, 24 de abril de 2016

"Tô voltando" - Agora é sério...

Dia 23/04/2016 me dei conta que fazem 7 anos que este cantinho existe... Bora continuar né?

domingo, 13 de outubro de 2013

Pipoca e Guaraná: Pelas ruas de São Paulo ao lado de bambas.. Um documentário necessário.

Salve.

Apareci, e mesmo pouco quando chego lógico que é para falar de coisas boas claro. E hoje vamos passear por um elo "perdido" junto a Murilão da Boca do Mato, T. Kaçula e outros bambas pelo samba de verdade que atualmente ocorre nas ruas de São Paulo infelizmente esquecido pelas grandes mídias. Bora?

domingo, 6 de outubro de 2013

Esta na agenda.... 24/11 bora?

Estou meio sumido mas estou me organizando para voltar, e claro sempre com boas sambadas.. anota na agenda aí meu povo!!!


Para contatos

Email: ECOSDOTELECOTECO@GMAIL.COM

Siga o Ecos no Twitter - @ECOSTELECO

  ©Template by Dicas Blogger.