sexta-feira, 24 de novembro de 2017

'o samba' (poema de Regiel Mendes)


O samba imita a vida,com uma diferença porém,
no fim do samba não existe morte,
o samba não é coveiro de ninguém.
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!